GP Argentina

Este fim de semana realizou-se a segunda prova  do Campeonato do Mundo de Motogp 2016. Desta vez a caravana foi até à América do Sul, Circuito Termas de Rio Hondo na Argentina.

#MotoGP

Marc Marquez  (Honda) levou a melhor numa corrida muito especial. Face aos problemas dos pneus Michelin, já que o pneu traseiro de Scott Redding (Ducati) rebentou em plena sessão de treinos livres, os pilotos foram obrigados a trocar de moto (para trocar de pneus) entre a volta 9 e 11. A corrida começou por ser  feita em grupo por parte de 5 pilotos (Marquez, Rossi, Ianonne, Dovizioso e Vinales).  Lorenzo não conseguiu seguir com estes 5 e poucas voltas depois acabou por cair  na curva 1, uma curva que causou muitas quedas este fim de semana na categoria de MotoGP. Marquez impôs um ritmo forte que lhe permitiu separar-se de todos os outros mas “Il Doctore” conseguiu ser ainda mais rápido e juntou-se a Marc Marquez na frente da corrida. A partir do momento em que entram na box a corrida muda completamente já que, Valentino Rossi com a segunda mota nunca conseguiu realizar  tempos constantes no segundo 40 como vinha a realizar e inclusive, logo na 1ª volta na 2ª mota acabou por perder 3 segundos.

A segunda parte da corrida parecia negra para Rossi, que era perseguido por Vinales, Ianonne e Dovizioso.  A 3 voltas  do fim, quando Vinales já  estava em posição de atacar o 2º lugar de Rossi, este acabou por cair, novamente na curva 1. As Ducati não perdoaram e ambos os pilotos oficiais passaram por Rossi. No entanto, a ambição de Ianonne destruiu a corrida aos dois pilotos da marca italiana. Na última curva, de uma forma “maníaca” Ianonne dá o tudo por tudo para passar Dovizioso mas batem e ambos caem. Dovizioso ainda levou a muta de empurrão até à meta acabando no 13º lugar, já Ianonne acabou mesmo na gravilha. E que raspanete não deverá ouvir Ianonne já que Andrea Dovizioso ficaria em 1º lugar do campeonato. Rossi acaba confortável com o 2º lugar e Dani Pedrosa fica no último lugar do pódio com muita sorte como o próprio referiu. De registar também o quarto lugar de Eugene Laverty, o piloto irlandês que já correu com as cores da equipa Parkalgar no mundial de SuperSport.

 

#Moto2

Vitória categórica de Zarco que se mostrou o piloto mais rápido durante praticamente todo o fim de semana. A corrida realizou-se num grupo de 4 pilotos (Zarco, Folger, Morbideli e Sam Lowes) mas Zarco teve o ritmo necessário para partir  para a frente do grupo e manter-se afastasdo de qualquer ataque do britânico Sam Lowes. Morbideli caiu quando ocupava a 3ª posição e o lugar mais baixo do pódio ficou para  Jonas Folger.  Desta forma Alex Rins subiu ao 4º lugar. Tom Luthi sai da Argentina como líder do campeonato depois de fazer o 7º lugar.

Miguel Oliveira  também fez a corrida toda em grupo(Danny Kent, Luis Salom, Wilairot, Luca Marini, Julian Simon e Simone Corsi) numa batalha pelo 15º lugar, último lugar pontuável, mas acabou por cometer um erro nas últimas voltas quando era 16º e desceu para 21º.

 

#Moto3

Surpresa do dia com uma vitória espetacular de Khairul Idham Pawi, piloto da Honda Asia. Não há palavras para descrever o show deste jovem rookie malaio. A pista estava meia molhada meia seca, condições muito perigosas  para  correr mas para este malaio  foi como se estivesse totalmente seca! Sem nunca cortar gás quando já tinha uma vantagem superior a 10 segundos (impensável numa corrida de Moto3) sobre o 2º classificado! Ao fim da 1ª volta, Pawi já liderava a corrida confortavelmente, com uma diferença de andamento brutal para todos os outros. Livio Loi que apostou em pneus de chuva ainda o tentou seguir mas não conseguiu e desceu muito na classificação com a degradação dos seus pneus já que a pista foi secando.

Além de Pawi que fez uma corrida à parte, vencendo por uma margem de 26 segundos, outro malaio se destacou: Norrodin. Rodou praticamente toda a corrida com Navarro na luta pelo 1º lugar mas acabou por cair na última volta quando tentou ultrapassar o piloto espanhol da Estrella Galicia., no entanto ainda acabou a empurrar a mota conseguindo um bom 11º lugar. Brad Binder foi o melhor KTM no 3º lugar, à frente de dois pilotos da Leopard, Locatelli e Joan Mir, 3º e4º respetivamente. De destacar o lugar de Mcphee com a Peugeot em 7º. Grandes desilusões por parte de Fenati(20º), Bulega(18º), Bastianini(17º) e Bagnaia(23º), um piloto que quer ser campeão do mundo não pode ter exibições tão fracas quando chove ou a pista está um pouco molhada.

 

Vemo-nos no Texas para a semana!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s